Núcleo de Abrantes – Exposição «Centenário da Liga dos Combatentes»

1
559
A Direção Central e o Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, com o apoio da Câmara Municipal de Abrantes, têm a honra de convidar V. Ex.ªs a visitar a exposição «Centenário da Liga dos Combatentes, 1923-2023», patente no Castelo/Fortaleza de Abrantes (Praça Dom Francisco de Almeida) de 22 de agosto a 3 de setembro de 2023.

Horário: Terça a Domingo (10h00-18h00) – Entrada gratuita

APRESENTAÇÃO DA EXPOSIÇÃO
A exposição «Centenário da Liga dos Combatentes, 1923-2023» consiste numa mostra histórica dos 100 anos de atividade da maior e mais duradoura instituição defensora da causa e dos direitos dos Homens e Mulheres Combatentes de Portugal. Esta mostra, composta por 31 painéis, apresenta o percurso da instituição e dos Combatentes ao longo de 4 períodos históricos, conjugando com profundas alterações políticas e sociais dos séculos XX e XXI da História de Portugal.
O Nascimento (1923-1934) é o período inicial de grande trabalho de mobilização dos Homens da Guerra e institucionalização da Liga dos Combatentes, com destaque para o enorme esforço assistencialista promovido em múltiplas áreas. Este período é representado pela apresentação visual na cor Verde.
O Condicionamento (1934-1974) é o período coincidente com a alteração do regime político em Portugal. Em 1934, o regime do Estado Novo decreta uma intervenção direta na Liga dos Combatentes, passando a nomear as Direções e controlando parte da sua ação junto dos Combatentes e suas famílias. Este período é representado pela cor Vermelho.
A Adaptação (1974-2003) é o período de transição do regime de Estado Novo para um regime democrático em Portugal, resultado da revolução do 25 de abril de 1974. Tal como o País, a Liga dos Combatentes também assiste a um processo de democratização da sua administração e ação. Este período é representado pela apresentação visual na cor Azul.
A Renovação (desde 2003) é o período decorrente da entrada no novo milénio, com a definição de uma estratégia múltipla que assegura a perenidade da Liga dos Combatentes e preserva a memória dos Homens e Mulheres que serviram a Pátria, através da implementação de um conjunto de Programas Estratégicos Estruturantes com ações diretas em áreas específicas. Este período é representado pela cor Dourado.

1 COMENTÁRIO

  1. Vi a exposição em Abrantes e dos 31 painéis nenhum versa a fundação do Nucleo da Liga dos Combatentes em Abrantes. Um dos fundadores ou o ideário da mesma foi o oficial de Infantaria Ten. António Falcão, (Comendador da Ordem de Benemerência e Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui