No dia 19 de outubro de 2019 teve lugar na Quinta da Atela-Alpiarça, o lançamento formal dos vinhos de La Lys da Liga dos Combatentes e inauguração oficial da Quinta, pertencente à empresa Valgrupo. Presentes o Presidente e elementos da Direção Central da Liga dos Combatentes e mais de 60 Núcleos, num total de 190 elementos, que foram recebidos pela administradora – Anabela Tereso e família. Estiveram presentes os Presidentes da Câmara Municipal de Alpiarça e Almeirim, outras autoridades locais, responsáveis técnicos na área dos vinhos e comunicação social local.
Durante o período da manhã teve lugar uma reunião com todos os núcleos presentes, onde se debateram os temas sobre o Projeto de Lei do Reconhecimento e Solidariedade (Estatuto do Combatente), preparativos para o centenário da Liga dos Combatentes (2021) e o lançamento do vinho LA LYS.
Após a reunião procedeu-se à inauguração formal de uma belíssima capela, brilhantemente recuperada e uma visita guiada às instalações da adega. Seguiu-se um almoço-convívio, onde houve oportunidade de provar todos os vinhos (frisante branco, Rosé, colheita selecionada branco e tinto e reserva tinto) tudo colheita de 2017. Os vinhos branco e tinto (colheita selecionada) estão disponíveis em bag-in-box, de 5L e 10L. Todos os vinhos são vendidos em caixas de 6 garrafas com exceção do vinho licoroso reserva de 0,5L e caixa de oferta, que são vendidos à unidade (ver folheto).
Nas palavras proferidas pelas entidades presentes, todas elogiaram esta parceria solidária entre a Liga dos Combatentes e a Quinta da Atela, bem como a qualidade dos vinhos, condições primeiras para o sucesso futuro.
Os vinhos estão já à disposição de todos os sócios e amigos da Liga, bastando dirigir-se ao seu Núcleo e efetuar a encomenda, nas condições estabelecidas.
Haverá nesta fase, em Lisboa, vinho à venda na sede da Liga dos Combatentes – Secção de Património (paulocruz@ligacombatentes.org.pt) e Museu do Combatente/Forte do Bom Sucesso (fbsisabelmartins@gmail.com).
Está em estudo para as áreas da grande Lisboa e Porto tornar possível entregar ao domicílio, com alguns custos de transporte. Este vinho também chegará aos Açores e Madeira e com isenção de custos de transporte, de acordo com as condições do protocolo.
Nunca esquecer que este é um vinho que se destina a angariar receitas para a LIGA SOLIDÁRIA. Por isso alguém dizia, que tinha uma casta especial, que o tornava tão bom que era a casta da “Solidariedade”.
Vamos todos fazer deste vinho, um vinho especial!
Vinho LA LYS, Batalha que muito nos diz (Dia do Combatente)!
Vinho LA LYS, vinho que sempre quis!
Vinho LA LYS, o melhor do País!
 
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

Artigo anteriorEntroncamento – Grande noite de Fados
Próximo artigoLeiria – Noite de Fados
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here