No dia 12 de novembro de 2021, o Núcleo de Coimbra da Liga dos Combatentes comemorou o 103.º Aniversário do Armistício da Grande Guerra e do 47.º Aniversário do fim da Guerra do Ultramar, com uma cerimónia de evocação e homenagem a todos aqueles que tombaram no cumprimento do dever pela Pátria.
Esta homenagem iniciou com uma Missa na Igreja de Santa Cruz, seguindo-se a cerimónia que decorreu junto ao Monumento de Homenagem aos Combatentes da Grande Guerra, com uma força militar que prestou continência ao Comandante da Brigada de Intervenção, Brigadeiro General, João Loureiro Magalhães.
Estiveram presentes os representantes de várias instituições de combatentes, entidades militares, civis e religiosas, como o Presidente do Tribunal da Relação de Coimbra, MMº Juiz Desembargador Azevedo Mendes, o Vereador da CM Coimbra, Dr. Carlos Lopes, o Presidente da União de Freguesias de Coimbra, Dr. João Campos, o Cmdt da UnAp da BrigInt, TCor Pedro Almeida, membros dos órgãos sociais da Direção do Núcleo de Coimbra, Combatentes e Familiares.
Seguiu-se uma breve alocução do Presidente da Direção do Núcleo de Coimbra, TCor João Paulino e a leitura da Mensagem do Presidente da Direção Central da Liga dos Combatentes, TGen Chito Rodrigues.
No decorrer da cerimónia foi entregue o Testemunho de Apreço ao Sócio do Núcleo de Coimbra, José Cortesão Carramanho, por ter 40 anos como associado da Liga dos Combatentes.
Foram agraciados com Diplomas de Louvor, conferidos pelo Presidente da Direção Central da Liga dos Combatentes, TGen Chito Rodrigues, em reconhecimento do trabalho desenvolvido no Núcleo de Coimbra, os seguintes colaboradores:
• SMor Eng Ref, Fernando Carvalho Lopes, membro da Direção do Núcleo de Coimbra;
• Dra. Catarina Gonçalves, Psicóloga do CAMPS – Coimbra.
Posteriormente procedeu-se à condecoração de alguns associados da Liga dos Combatentes, com a Medalha Comemorativa das Campanhas:
• Fur Mil Mário Fragoso, Moçambique 1972-74;
• 1º Cb António Marques, Angola 1961-63;
• 1º Cb Francisco Lopes, Timor 1963-65;
• 1º Cb Manuel Simões, Angola 1964-66.
A cerimónia continuou com a Homenagem aos Mortos pela Pátria, com colocação de coroa de flores pelas seguintes entidades:
• Representante Associação de Ex-Combatentes do Ultramar do Botão;
• Representante da Associação de Para-Quedistas de Coimbra;
• Representante da Delegação de Comandos de Coimbra;
• Presidente da União de Freguesias de Coimbra;
• Comandante da PSP de Coimbra;
• Comandante do Grupo Territorial da GNR de Coimbra;
• Presidente do Tribunal da Relação de Coimbra;
• Presidente da Direção do Núcleo de Coimbra da Liga dos Combatentes;
• Representante do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra (Bombeiros Sapadores e Polícia Municipal);
• Comandante da Brigada de Intervenção.
No final realizou-se a Cerimónia de Homenagem a todos os militares que, no cumprimento do dever, tombaram com honra e glória, ao serviço de Portugal. Foram prestadas as Honras Militares sendo executado o toque de “Silêncio”, seguido do toque de “Mortos em Combate” e lida uma prece pelo Capelão da Brigada de Intervenção, Reverendo Padre Marcelino Pereira.
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objetivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de ações de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a proteção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objetivos, nomeadamente no que respeita à adoção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por atos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e direto dos seus associados.

Artigo anteriorDia do Armistício – Entroncamento
Próximo artigoDia do Armistício – Estremoz
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objetivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de ações de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a proteção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objetivos, nomeadamente no que respeita à adoção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por atos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e direto dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here