No dia 9 de julho de 2022 teve lugar na Freguesia de Póvoa e Meadas localizada no município de Castelo de Vide, a inauguração de um memorial de homenagem aos combatentes da freguesia e uma exposição colóquio que abordou o tema da guerra do ultramar com base em depoimentos pessoais de combatentes, seguindo-se uma exposição fotográfica diversificada ilustrando momentos vividos no ultramar.
O Núcleo de Portalegre da Liga dos Combatentes e a Junta de Freguesia de Póvoa e Meadas, concretizaram o evento de homenagem, no qual sobressai, não só a elevação que caraterizou toda a cerimónia, como a adesão de muitos combatentes e famílias que acompanharam todos os momentos vividos com sentido de homenagem e reconhecimento.
A cerimónia iniciou-se com a concentração dos convidados e assistentes junto da sede da Junta de Freguesia, sendo nela hasteadas as Bandeiras – de Portugal, da Junta e do Núcleo – em momento de recolhimento dos participantes, bem timbrado pelo toque de clarim que transmitiu solenidade ao momento.
Seguiu-se a assinatura na seda da JF do Protocolo de cedência de 6 campas no talhão dos Combatentes, sendo intervenientes na assinatura do protocolo o Presidente do Núcleo de Portalegre e o Presidente da JF de Póvoa e Meadas. Posteriormente decorreu a romagem ao cemitério de Póvoa e Meadas, à entrada do qual foi descerrada uma placa pelo Núcleo de Portalegre evocando todos os Combatentes que naquele cemitério estão sepultados, seguindo-se a visita ao novo espaço cemiterial concedido, tendo sido posteriormente depostas coroas de flores nas campas dos Combatentes inumados naquele cemitério.
O ponto fulcral da cerimónia ocorreu com a inauguração do Monumento em jardim nobre da JF, cerimónia na qual participou um elevado número de Combatentes e Famílias, para além das entidades convidadas, manifestando todos muito empenho em participar no momento festivo.
Usaram da palavra o Presidente do Núcleo de Portalegre, o Presidente da Junta de Freguesia de Póvoa e Meadas, o Presidente da Câmara de Castelo de Vide e o Vice-Presidente da Liga dos Combatentes, podendo extrair-se das ideias proferidas e vertidas em discurso, a apologia ao Combatente, às suas Famílias e ao esforço que todos desempenharam na sustentação do conflito havido.
O monumento erguido, sóbrio, mas de boa traça arquitetónica, foi obra do escultor João Aires e ficou bem adornado de coroas de flores que lhe transmitiram o sentido das Almas presentes, colocadas na base do Monumento, após a bênção do mesmo e invocação religiosa proferida pelo Cónego Tarcísio Alves de Castelo de Vida.
Estiveram presentes na cerimónia, o Presidente da Assembleia da Junta de Freguesia de Póvoa e Meadas, o Pároco de Castelo de Vide, o representante do General CEME, o Major Paulo Rodrigues, o Comandante do Posto da GNR de Castelo de Vide e Vereadores da Junta de Freguesia de Castelo de Vide.
As honras militares foram prestadas por uma força militar do Regimento de Cavalaria de Estremoz e os toques de ordenança superiormente executados pelo Cabo Chefe Paulo Maria do Agrupamento de Instrução da GNR – Portalegre.
Seguiu-se o almoço de confraternização e o convívio que ele sempre proporciona, tendo posteriormente sido inaugurada a exposição fotográfica alusiva à Guerra do Ultramar, seguida do colóquio protagonizado por Combatente.
Alevantada foi a cerimónia e constituiu-se num momento de Homenagem, tal como foi concebido e realizado este evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui