Realizou-se no passado dia 23 de novembro a Assembleia-geral do Núcleo de Cantanhede da Liga dos Combatentes para a eleição da nova Direção deste Núcleo para o triénio 2019-2022. Concorreu apenas uma lista. Presidiu à Assembleia o Presidente da Assembleia-geral, Major-general, Idílio de Oliveira Freire. Presentes meia centena de associados que por unanimidade elegeram a lista A:
Assembleia-geral
Presidente: Major-general Idílio de Oliveira Freire;
1.º Secretário: Sargento-chefe Mário Humberto de Jesus Cavadas;
2.º Secretário: Carlos Neto.
Direção Executiva
Presidente: Sargento-mor Fernando da Cruz Vidal;
Secretário: Sargento-chefe José Carlos Bernardes de Jesus;
Tesoureiro: Sargento-ajudante Luís Paulo Gaspar Salgado;
1.º Vogal: António da Fonseca Leitão;
2.º Vogal: Licínio do Espírito Santos;
3.º Vogal: António Rama Monteiro.
No início da Assembleia o general Idílio Freire, deu a palavra ao ainda Presidente do Núcleo, Sargento-chefe Mário Cavadas, fundador e Presidente do Núcleo de Cantanhede desde 17 de maio de 2013, este ao usar da palavra enumerou algumas das atividades desenvolvidas pelo núcleo neste ano de 2019, bem como algumas deste mandato 2016/19 nas quais destacou o Ossário construído no cemitério Municipal de Cantanhede.
Agradeceu aos militares SAj Reis Pereira (Tesoureiro) e SAj Óscar Pascoal (Secretário no primeiro mandato e vogal no segundo) que fizeram parte da Direção desde a fundação até este dia, o profissionalismo, a competência, o compromisso e capacidade de trabalho foram fundamentais para o sucesso e crescimento do Núcleo de Cantanhede. Solicitou à Mesa da Assembleia-geral um voto de louvor para estes militares. Agradeceu aos restantes elementos que fizeram parte das Direções a que presidiu e que foram essenciais para o trabalho desenvolvido.
Agradeceu ao Porta-guião nestes quase 7 anos de existência, Carlos Neto, pela disponibilidade, compromisso e espírito de bem cumprir uma missão que não é fácil, mas que a tem cumprido de uma forma absolutamente exemplar. Foi agraciado com um prato do Núcleo de Cantanhede da Liga dos Combatentes. Agradeceu ainda ao Major-general Idílio Freire, Presidente da Assembleia-geral toda a sua amizade, disponibilidade, compromisso e competência, sempre ao serviço do Núcleo em particular dos Combatentes. A Direção entregou ao general um prato do Núcleo em forma de gratidão e reconhecimento pelo contributo dado ao Núcleo nestes quase 7 anos de existência. Por fim agradeceu aos sócios, familiares e amigos do Núcleo toda a sua dedicação, empenho e assiduidade em todas as atividades organizadas pelo Núcleo comparecendo sempre em elevado número e tendo sempre um comportamento exemplar. No final do ato eleitoral, o Presidente da Assembleia, agradeceu e reconheceu perante a Assembleia o excelente trabalho desenvolvido pela Direção cessante, ao longo destes quase 7 anos. Incentivou a nova Direção do Núcleo a dar continuidade ao trabalho desenvolvido, no sentido e em prol dos Combatentes e de todos aqueles que precisam. Assim como agradeceu a confiança demonstrada pelos associados, acompanhando e participando nas atividades operacionalizadas pelo Núcleo.
No mesmo espaço, Pavilhão multiusos do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, após a fase mais regulamentar e depois de um Momento Musical que foi apresentado pelo SAj Salgado, seguiu-se o Almoço-convívio e Magusto com cerca de 100 pessoas. Associados e amigos, onde também marcaram presença algumas esposas de diversos associados dando assim uma atmosfera mais familiar ao alegre convívio. As conversas, como sempre, versaram nas histórias dos tempos vividos, num ambiente carregado de companheirismo e muita amizade. Parabéns a todos pela forma calorosa como nos continuam a apoiar, estando certos que continuaremos no trabalho que há a desenvolver, investir todo o nosso esforço na certeza que os sucessos do Núcleo de Cantanhede serão de todos os Combatentes.
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-1
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-2
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-3
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-4
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-5
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-6
  • Nucleo-Cantanhede-Eleicoes-7
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

Artigo anteriorCoimbra – III Jornadas Defesa + Saúde – CAS Oeiras
Próximo artigoChaves – Bodo do Combatente
Liga dos Combatentes
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here