Decorreu no passado dia 17 de novembro, a cerimónia do 97.º Aniversário do Núcleo de Pinhel, 101.º Aniversário do Armistício e 45.º Aniversário da Guerra do Ultramar com a presença do presidente da Câmara Municipal de Pinhel – Rui Manuel Saraiva Ventura e um representante do presidente da Direção Central da Liga dos Combatentes – TCor Pires Martins.
As cerimónias tiveram o seu início no Largo dos Combatentes, junto ao monumento aos Combatentes da Grande Guerra, com o içar da bandeira ao som do hino nacional e homenagem aos combatentes caídos ao serviço da Pátria.
No auditório municipal decorreram as alocuções do presidente do Núcleo, que leu a mensagem do Presidente da Direção Central da Liga dos Combatentes relativa ao Armistício, do Tenente-coronel Pires Martins e do presidente da Câmara Municipal de Pinhel, que apresentou a maquete do monumento a edificar e a ser inaugurado no próximo ano de 2020, ano em que Pinhel faz 250 anos de elevação a cidade, numa praça que se chamará – Praça dos Combatentes da Guerra do Ultramar.
Seguiu-se um almoço-convívio onde estiveram presentes os Núcleos de Gouveia, Mêda e Sabugal.
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objetivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de ações de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a proteção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objetivos, nomeadamente no que respeita à adoção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por atos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e direto dos seus associados.

Partilhe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here