No dia 17 de novembro  foi inaugurado no Largo da Estação, o monumento de Homenagem do Município de Estarreja aos Combatentes do Ultramar (1961-1974), criado pelo arquiteto Paulo Reis. O Largo da Estação foi o lugar onde os jovens soldados se puseram a caminho dos seus destinos de combate.
Em nome do grupo que, com a Câmara Municipal, presidida por Diamantino Sabina, lançou mãos a esta empreitada de justiça, José Fernando Correia evocou os que se viram lançados em guerras, que, se hoje parecem distantes, deixaram neles cicatrizes e feridas ainda abertas.   O Secretário -geral da Liga dos Combatentes, Coronel Hilário na sua intervenção felicitou o Município pela merecida Homenagem aos Combatentes e frisou: é sempre tempo de fazer justiça aos que se deram em defesa da pátria.
Evocou os inevitáveis custos pessoais e familiares, que os combatentes tiveram de pagar, também não se esqueceu de homenagear as mulheres, que na frente interna, tiveram de assumir o cuidar das famílias, ainda ajudando no que podiam quem por lá andava.
O Núcleo de Cantanhede da Liga dos Combatentes participou na cerimónia com o seu Porta-guião. Estiveram presentes o Presidente do Núcleo de Cantanhede  – SCh Mário Cavadas, os Núcleos de Aveiro, Espinho,  Oliveira do Bairro e a Delegação da Association Nationale Des Titulaires Du Titre De Reconnaissance De La Nation  – ANT-TRN Secção de Portugal, com os seus Guiões, uma Secção Militar e um clarim.
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

Artigo anteriorPonta Delgada – Dia do Armistício
Próximo artigoEstremoz – Cerimónias do 101.º Aniv.º do Armistício, 45.º Aniv.º do Fim da Guerra do Ultramar e do 94.º Aniv.º do Núcleo
Liga dos Combatentes
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here