Em 01 de novembro de 2019, realizou-se no Cemitério Municipal de Bissau a Cerimónia de Homenagem aos militares portugueses que deram a vida ao serviço da Pátria. Presidiu a esta cerimónia o Embaixador de Portugal em Bissau, Dr. António José Alves de Carvalho, esteve presente a Embaixadora da União Europeia Sónia Neto, o Cônsul Dr. Duarte Bucho, o Adido de Defesa Cor Cav Nuno Duarte, o Representante da Liga dos Combatentes Cor Danif e o CMG Alberto Correia assessor do projeto 1 no âmbito da Cooperação no Domínio da Defesa, entre muitos militares e civis que se associaram a esta simples cerimónia mas revestida de grande significado.
A cerimónia teve início, pelas 10 horas, com uma celebração eucarística, na capela da Liga dos Combatentes, no cemitério de Bissau proferida pelo Frei Galiano. Terminada a celebração o Frei Galiano benzeu as campas dos militares portugueses. O momento alto da cerimónia teve início com o toque de sentido e seguidamente a deposição de uma coroa de flores no monumento aos mortos pelo Embaixador Dr. Alves de Carvalho. Posteriormente o toque de silêncio e o toque de homenagem aos mortos, após o qual foi proferida uma prece precedida de um minuto de silêncio.
Seguidamente o toque de alvorada simbolizando um hino de esperança e fé, certos de que o sacrifício dos nossos compatriotas não foi em vão.Para finalizar a cerimónia que decorreu com elevada dignidade e brio como é tradição e apanágio da Instituição Militar, foi dado o toque de descansar e à vontade.
“A única recompensa para todos que encontraram a última morada no Cemitério da Guiné Bissau, é os Homens de hoje, prestarem as honras devidas com dignidade e sobriedade, que o momento exige, como garantia que as suas memórias jamais serão esquecidas”.
Após a Cerimónia foi servido um “branco de honra” na residência de Santa Luzia – Cooperação no Domínio da Defesa.
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

Artigo anteriorConservação das Memórias
Próximo artigoRibeirão – Dia de Finados
Liga dos Combatentes
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1923. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here