O Presidente da Liga dos Combatentes, Tenente-general Chito Rodrigues e o Secretário-geral, Coronel Lucas Hilário, foram convidados pelo Tenente-general (GC), José Manuel García Varela, Presidente da Real Hermandade de Veteranos das Forças Armadas e da Guarda Civil para participarem nas celebrações. Este intercâmbio entre a Liga dos Combatentes e a Real Hermandad de Veteranos das Forças Armadas e da Guarda Civil teve início com a ida dos representantes da Liga dos Combatentes o ano passado a Cáceres, tendo posteriormente o Presidente e Vice-presidente da Real Hermandad vindo a Lisboa assistir às cerimónias da celebração do Armistício , do aniversário do fim da Guerra do Ultramar e do Aniversário da Liga dos Combatentes.
Este evento, institucionalizado pelo Ministério da Defesa, efectua-se anualmente e está organizado de forma rotativa sendo os responsáveis a Armada, o Exército , Força Aérea ou a Guarda Civil. Este ano foi a vez da Armada e contemplou os dias 23 e 24 de Outubro, tendo o Ministro da Defesa eleito Cartagena para a celebração do Dia do Veterano das Forças Armadas e da Guarda Civil de Espanha.Começou no dia 23 de outubro com os convidados da Junta Nacional em visita a locais históricos, e às 19.30 com a Unidad de Música del Tercio de Levante realizou-se um concerto com a participação do Orfeão da Real Hermandad de Veteranos de las Fuerzas Armadas y de la Guardia Civil, na plaza del Ayuntamiento, em frente ao Palácio Consistorial de Cartagena.
No dia 24 as celebrações tiveram lugar na esplanada Escala Real da Av. Affonso XII de Cartagena e estiveram mais de 400 veteranos, com a presença da Alcadesa de Cartagena, Ana Belén Castejón, o Presidente da Comunidade, Fernando López Miras, acompanhados pelo Almirante General, Teodoro López, Almirante Chefe do Estado Maior da Armada (AJEMA) e o Tenente General (GC), José Manuel García Varela, Presidente da Real Hermandade de Veteranos das Forças Armadas e da Guarda Civil, como diferentes autoridades civis e militares, como a do Presidente da Liga dos Combatentes de Portugal, TGeneral Joaquim Chito Rodrigues.
À sua chegada o Tenente General do Exército de Terra, Fernando Alejandre Martine passou revista à Companhia Mista de Honras e ao agrupamento de 440 veteranos formado em cinco blocos, e uma secção de guiões. Após um conjunto de 12 veteranos ter içado a bandeira nacional, cerimónia presidida pelo Chefe do Estado Maior da Defesa, tenente general do Exército de Terra, Fernando Alejandre Martine, e com honras de salva da Batería do Regimento de Artilheria Antiaérea nº 73 (RAAA-73) do Exército de Terra, teve lugar a imposição de condecorações aos veteranos.
Seguidamente tomaram a palavra o Tenente General (GC), José Manuel García Varela, Presidente da Real Hermandade de Veteranos das Forças Armadas e da Guarda Civil o Chefe do Estado Maior da Defesa, e o Tenente General do Exército de Terra, Fernando Alejandre Martine que saudou a representação da Junta Nacional da Real Hermandade de Veteranos e as autoridades presentes, tendo ambas as entidades mencionando a presença do Presidente da Liga dos Combatentes de Portugal.
Seguiu-se a sempre emotiva homenagem aos caídos em combate com deposição de flores e os toques devidos. A celebração terminou com o Hino da Armada e da Real Hermandade de Veteranos das Forças Armadas e da Guarda Civil, e com um desfile da Força militar presente e do grupo de Veteranos.
Isabel Martins mkt museu do combatente, 25 outubro 2019
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

Partilhe!
Artigo anteriorViseu – 96.º Aniversário do Núcleo
Próximo artigo24.ª Reunião do Comité de Assuntos Europeus da FMAC
Liga dos Combatentes
A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objectivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de acções de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a protecção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objectivos, nomeadamente no que respeita à adopção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por actos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e directo dos seus associados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here