O Presidente da Liga dos Combatentes visitou o Núcleo de Abrantes onde foi recebido pela Direção do Núcleo, presidido por Sérgio Augusto de Matos, no edifício S. Domingos. Foi efetuado um briefing sobre as atividades do Núcleo e dadas as boas vindas. Realizou-se uma visita à sede do Núcleo onde se observaram vários melhoramentos.
Pelas 12h00 realizou-se uma visita às instalações que se deseja venham a ser a futura sede do Núcleo de Abrantes. Seguiu-se viagem para o Sardoal onde foi servido um almoço com a presença do presidente da Câmara, Miguel Borges, o seu Vice-presidente, o 2º Comandante do Regimento de Apoio Militar de Emergência e presidentes dos Núcleos da Liga dos Combatentes convidados.
A cerimónia de inauguração do Monumento aos Combatentes do concelho do Sardoal teve início pelas 15h00. O general Chito Rodrigues, o Presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges e o Major-general Luís Fonseca, em representação do General CEME receberam as honras militares prestadas por um terno de clarins.
Entre muitos combatentes e muito público, entidades militares, civis e religiosas, o presidente da ADFA, Comendador José Arruda, Presidente da Associação Nacional de Prisoneiros de Guerra, Fausto Diabinho, Presidentes dos Núcleos de Abrantes, Entroncamento, Santarém, Tomar e Vila Franca de Xira.
O Presidente da Liga dos Combatentes, a convite do Presidente da Câmara e acompanhado pelo Major-general Luís Fonseca descerrou a placa evocativa da inauguração do Monumento. Usou da palavra o Presidente do Núcleo de Abrantes, que agradeceu ao Presidente da Câmara a concretização deste objetivo comum. Igualmente o general Chito Rodrigues exaltou os feitos dos Combatentes por Portugal ao longo da História e explicitou a razão de ser da Liga dos Combatentes na promoção dos Valores, a prática da solidariedade e a contribuição para a Paz e Segurança.
Finalmente o Presidente da Câmara agradeceu todo o apoio da Liga dos Combatentes e desenvolveu a leitura estética do Monumento aos Combatentes do Sardoal e a escolha da sua localização junto à escola da vila.
A cerimónia militar decorreu depois com a colocação de três coroas de flores, da Câmara Municipal do Sardoal, da Liga dos Combatentes e da ADFA. Seguiu-se uma visita ao Centro Cultural Gil Vicente, onde se apreciou uma exposição relativa à Grande Guerra 1914-1918.
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-2
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-3
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-4
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-5
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-6
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-7
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-8
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-9
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-10
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-11
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-12
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-13
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-14
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-15
  • Nucleo-Abrantes-Monumento-Sardoal-18022017-16
Liga dos Combatentes
Author: Liga dos Combatentes

A LIGA DOS COMBATENTES, inicialmente designada por Liga dos Combatentes da Grande Guerra, foi fundada em 1921. Constituem objetivos da LIGA DOS COMBATENTES: a. Promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação, especial entre os jovens, do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal; b. Promover o prestígio de Portugal, designadamente através de ações de intercâmbio com associações congéneres estrangeiras; c. Promover a proteção e auxílio mútuo e a defesa dos legítimos interesses espirituais, morais e materiais dos sócios; d. Cooperar com os órgãos de soberania e da Administração Pública com vista à realização dos seus objetivos, nomeadamente no que respeita à adoção de medidas de assistência a situações de carência económica dos associados e de recompensa daqueles a quem a Pátria deva distinguir por atos ou feitos relevantes praticados ao seu serviço; e. Criar, manter e desenvolver departamentos ou estabelecimentos de ensino, cultura, trabalho e solidariedade social em benefício geral do País e direto dos seus associados.

Partilhe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe o seu comentário!
Please enter your name here